Site Builder

FOLLOW US

HISTÓRICO DA CÂMARA DE COMÉRCIO E INDÚSTRIA BRASIL INDIA


Em 31 de março de 1987, Roberto Nóbrega com um grupo de Empresários, fundou a Câmara de Comércio e Indústria Brasil Índia, na cidade do Rio de Janeiro, no edificio sede da Associação Comercial do Rio de janeiro, com a ilustre presença de sua Excia.Embaixador da República da Índia no Brasil, Air-Chief Marshal Dilbagh Singh. Acreditava- se na época, que com tal iniciativa, as relações comerciais entre os dois países seriam incrementadas, o que realmente começou a acontecer, anos depois, com o esforço da CCIBI em promover e divulgar a India no Brasil, tendo em vista inclusive a enorme diferença na balança comercial na ocasião, pois o Brasil exportava usd 250 milhões de dólares e a India 2 milhões de dólares, por ano para o Brasil.


Desde então e ano após ano, com a realização de eventos no Rio e SP, participação de missões na India, e Buyers and Sellers Meetings, tendo em vista a primeira viagem de um presidente do Brasil à India, Dr.Fernando Henrique Cardoso que ocorreu em 1996, e depois de 3 viagens do Presidente Lula à India, em 2204, 2006 e 2008, as relações só tendem a aumentar, inclusive com a fundação de outras Cãmaras de Comércio Brasil India em outros estados, o que irá cada vez aprofundar este relacionamento diplomático e comercial, beneficiando os povos dos dois paises. 



Abaixo algumas das sujestões apresentadas ao Governo brasileiro no ano de 1987 :


1 - Implementação do acordo Comercial e Cultural assinado no ano de 1968, entre os dois países.

2 - Implementação do acordo de cooperação científica e tecnológica, assinado no ano de 1985, durante a visita de sua excia. ex-ministro Olavo Setubal, a Índia, no referido ano.

3 - Implementação a curto prazo de uma comissão mista Brasil-Índia com reuniões anuais.

4 - Acordo bilateral a nível de cooperação técnica entre o ministério da irrigação do Brasil e o Ministry of Water Resources da Índia.

5 - Implantação de um mecanismo para formação de joint-ventures entre empresas da Índia e do Brasil, especialmente nas áreas de irrigação, Informática, aero-espacial, siderurgia, nuclear, petróleo e gáz.

6 - Implantação de linhas de crédito recíprocas, entre os governos dos dois países, num limite de US$ 100.000.000(cem milhões de dólares), para que sejam financiados exportações nos dois sentidos, através do State Bank of Índia e do Banco do Brasil S/A.

7 - Facilidades para a abertura de uma agência do Banco do Brasil na Índia, bem como de uma agência do State Bank of Índia, no Brasil.

8 - Facilidades portuárias e alfandegarias para produtos do Brasil e da Índia. Nos principais Portos dos dois países(cidade de Bombaim) (Santos e Rio de Janeiro), com implantação de armazem alfandegário nos referidos Portos.

9 - Estabelecimento de um limite de até US$ 50.000.000(cinquenta milhões de dólares) por ano, para que empresas estabelecidas na Índia em especial na área Química e Farmacêutica, possam exportar produtos da Índia para o Brasil, sem a exigência de pagamento no prazo de 180 dias, ou seja, a vista, de acordo com a legislação atual. Convem ressaltar que no caso de conseguirmos este limite, poderemos a curto prazo passar a importar diretamente da Índia, uma grande quantidade de produtos Químicos e Farmacêuticos, atualmente importados de tradings baseadas na Europa, com reduções de até 40% no preço final desses produtos, o que contribuirá para o aumento de nossas reservas cambiais.

10 - Realização de seminários, conferências e simpósio, na Índia e no Brasil, para identificar oportunidades e conhecimentos na área Comercial e Industrial das realidades dos dois países, sob o patrocínio, coordenação e organização do Ministério das Relações Exteriores em conjunto com a Câmara de Comércio e Indústria Brasil Índia.

Copyright (c) 2015 / 2017 - Exporta Brasil TV